28 de janeiro de 2011

AMOR DE PASSARINHO







Amor de passarinho




tudo se instala

incluso e preciso:



o meu amor por ti

que na emoção

é som e colheita



mitológicas rosas

que perfuma as noites

enluaradas



a água forte

que exorciza a correnteza



retalhos de cetim

que juntos formam

a tua delicadeza



vago ao mundo

sem me esconder das incertezas



assim,

um amor absoluto

quão das estrelas

que brilham sobre as cabeças



um dia claro

acima da urdidura do tempo



o porvir, o êxtase do desejo

que se dilata em flor



um lóbulo

que não dá tréguas

uma pérgula pra mais de léguas



as glândulas salivares

exposta na língua e devora a esfinge



arvorejada raiz-flor

que os botões banham o mar





o relógio que desmembra

as estátuas intemporais



os passarinhos

no ninho que só fazem amar





©by Albert Araújo

28-01-11

post também site oficial:





Nenhum comentário:

Postar um comentário