24 de setembro de 2020

LUZILÂNDIA-PI MINHA CIDADE NATAL POESIA DE ALBERTO ARAÚJO

LUZILÂNDIA - PI 



LUZILÂNDIA é um município brasileiro do estado do Piauí. Seu nome é homenagem à santa padroeira do município, Santa Luzia, a quem foi erguido um templo em fins do século XIX.

 

HISTÓRIA

 

Situada à margem direita do Rio Parnaíba, originou-se de uma fazenda de gado conhecida por Estreito, fundada em 1870, pelo português João Bernardino Souto Vasconcelos.

 

Em 1890, por influência política do coronel José Francisco de Carvalho e de Augusto Gonçalves do Vale e, dado o progresso que a fazenda apresentava, foi elevada à categoria de Vila e Sede Municipal, com denominação de Porto Alegre.

 

No local onde hoje se encontra a Igreja Matriz João Francisco Augusto do Vale e outros construíram um pequeno templo sem torre mas com sinete ao lado. Em 1931, a Vila teve o seu nome mudado para Joaquim Távora denominação que permaneceu até 1935, quando voltou a chamar-se Porto Alegre.

 

Elevou-se à categoria de Cidade, em 1938, instalando-se em 1939. A legislação federal proibia a duplicidade de topônimos, assim, em 1943, o nome do lugar foi mudado para Luzilândia, homenagem à Padroeira Santa Luzia.

 

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Porto Alegre, pelo decreto estadual nº 15, de 10-03-1890. Sede na povoação de Estreito. Constituído do distrito sede. Pelo decreto do Governo Geral nº 3012, de 22-10-1880, transfere a antiga província do Ceara para o Piauí.

 

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede. Pelo decreto estadual nº 1197, de 06-04-1931, o município de Porto Alegre passou a denominar-se Joaquim Távora. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município já denominado Joaquim Távora é constituído do distrito sede.

 

Pelo decreto estadual nº 12, de 17-10-1935, o município de Joaquim Távora voltou a denominar-se Porto Alegre. Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município denominado novamente Porto Alegre é constituído do distrito sede.

 

Pelo decreto estadual nº 754, de 30-12-1943, o município Porto Alegre passou a denominar-se Luzilândia. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município já denominado Luzilândia é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

 

 

GEOGRAFIA

 

Localiza-se a uma latitude 03º27'28" sul e a uma longitude 42º22'13" oeste, estando a uma altitude de 30 metros. Sua população estimada em 2010 era de 24.721 habitantes. Anteriormente o município foi denominada Porto Alegre e Joaquim Távora. Com uma área de 735,90 km², o município limita-se ao norte com o Estado do Maranhão e o município de Joca Marques, ao sul, com cidade de Morro do Chapéu e São João do Arraial. Madeiro e Matias Olímpio são cidades limítrofes a Oeste.

 

A travessia do Rio Parnaíba é feita através de uma ponte feita de concreto e ferragens permitindo à população o fácil acesso ao estado do Maranhão.

 

CLIMA

 

O clima é quente e úmido, com estação chuvosa no verão. O índice pluviométrico é de aproximadamente 1 400 mm/ano, a maior parte concentrados nos cinco primeiros meses do ano. A umidade relativa média anual está em torno de 74% e a temperatura média compensada é de 28 °C. O tempo de insolação chega a 2 750 horas anuais.

 

Segundo dados da estação meteorológica convencional do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) no município, situada no Perímetro Irrigado Lagoas do Piauí, referentes ao período entre janeiro de 1979 e abril de 2017, a menor temperatura registrada em Luzilândia foi de 16 °C nos dias 3 de fevereiro de 1998 e 7 de maio de 1999, e a maior atingiu 41,6 °C em 18 de novembro de 2005. O maior acumulado de precipitação em 24 horas atingiu 126,8 milímetros (mm) em 28 de março de 1996. Outros grandes acumulados foram 124,8 mm em 20 de março de 2003, 119,5 mm em 14 de abril de 2000, 116,8 mm em 28 de abril de 2009, 114 mm em 21 de dezembro de 2008, 111 mm em 18 de janeiro de 2008 e 100,1 mm em 25 de abril de 1997. Março de 2003, com 451,4 mm, foi o mês de maior precipitação.

 

HIDROGRAFIA

 

A hidrografia desta área é fundamentalmente formada pelo trecho mais baixo do rio Parnaíba e pelos afluentes da margem direita, alguns dos quais formadores de lagoas, como o riacho Morro do Chapéu, que alimenta a lagoa do Cajueiro, Luzilândia/Joaquim Pires; e o riacho Grande, que alimenta a lagoa da Estiva, no município de Porto.

 

VEGETAÇÃO

 

Bioma Cerrado, Vegetação predominante de palmeiras.

 

Luzilândia tem uma vegetação mista, semi-decidual, com predominância do babaçu e outros vegetais dicotiledôneos; Carnaubais, predominando as Copernicia prumiferas distribuídas em campinas.

 

INFRAESTRUTURA

 

TRANSPORTE RODOVIÁRIO

 

O acesso ao município se dá por via terrestre a partir de Teresina, capital do Estado, pela PI-113, passando por José de Freitas até o município de Cabeceiras do Piauí, onde segue-se pela PI-119 até Barras, onde o acesso é pela rodovia PI-110 até o município de Batalha.

 

PI-112/214, acesso à capital do Estado e outras cidades.

 

De Batalha para Luzilândia são 83 km, sendo 55 km percorridos na PI-214 e o restante pela PI-112 até a avenida de entrada à cidade. O tempo estimado de viagem terrestre é de 3 horas em condições normais da estrada.

 

Sendo que agora conta a Terminal Rodoviário dos Ipês, para um melhor Transporte Rodoviário.

 

TRANSPORTE AÉREO

 

Já o acesso aéreo é estimado em tempo de voo, partindo de Teresina, em 27min, em aeronave E-121 XINGU, com velocidade de 400.00 km/h ou 215.98 km. A distância é de 114,45 milhas náuticas ou 184.20 quilômetros, até ao pequeno campo de pouso (aeroporto), com pista aproximadamente, de 1.300m. A viagem tem que ser diurna por falta de iluminação na pista.

 

ECONOMIA

 

A principal fonte de receita do município vem dos comércios locais.

 

Administração

 

O atual prefeito de Luzilândia é Ronaldo de Sousa Azevedo.

 

Lista de prefeitos

 

 

Francisco Rodrigues Candeira

José Francisco de Meneses (Zé Teles)

Mulato carvalho

Maria do Carmo Castelo Branco Uchôa

Ari Castelo Branco Uchôa

José Martins Filho

Mariano Fortes Sales

João de Assis Marques

Durvalino Araújo Castelo Branco

João Francisco de Carvalho II

João Francisco de Carvalho

Valdivino Carvalho

João José Filho

Raimundo Nonato Marques (assassinado em 1997)

Francisco das Chagas Marques Sobrinho

Vicente Sabóia de Meneses Neto

Ismar Aguiar Marques

José Aguiar Marques

Janaína Pinto Marques

Hiran Ferreira de Aguiar

Alberto Carvalho

Ema Flora Barboza de Souza

Ronaldo de Sousa Azevedo

 

 


Monumento em homenagem ao pescador


Igreja de Santa Luzia - Luzilândia - PI

Ponte Rio Parnaíba - Luzilândia - PI

Praça Santa Luzia - Luzilândia - PI

Monumento de Santa Luzia, na Praça Santa Luzia
Luzilândia - PI


SEQUENCIAL TURÍSTICO

BICO DO PATU - Ponto Turístico de Luzilândia-PI
Imagens enviadas por Fabrício Silva.




Pôr do Sol em Luzilândia-PI
Crédito da foto: Ednor Garcia.

Bandeira de Luzilândia - PI



Amigos foculistas, hoje, 23 de setembro de 2020, eu apresento em Postagem Especial sobre cidade de LUZILÂNDIA-PI, A MINHA TERRA NATAL. A poesia eu fiz em 2014, quando celebrei os meus 50 anos.

 

 

LUZILÂNDIA - PI

Chão de sublime Amor...

O meu Unhal acolhedor!

Solo de meus ancestrais.

Luzilândia-PI, sagrada terra de meus pais.

Residência perene de Santa Luzia.

Portentoso e adorável lar...

Amo e honrarei, meu santificado e adorado lugar.

Tu és para sempre,

o meu solo abençoado

e razão da minha alegria...

 


Alberto Araújo

Luzilândia, 23-07-2014

quando completei 50 anos.



ALBERTO ARAÚJO & SHIRLEY ARAÚJO





Fonte do texto biográfico sobre Luzilândia: IBGE-PI

 


 

21 de setembro de 2020

EM 21 DE SETEMBRO CELEBRAMOS SÃO MATEUS





São Mateus é um nome originalmente, associado à personagem bíblica Mateus, discípulo de Jesus Cristo e santo da Igreja Católica, também conhecida como Levi, mas pode referir-se a diversos outros contextos, direta ou indiretamente relacionados ao original. Mateus (evangelista) - um dos doze discípulos de Jesus Cristo.

 

Entre os primeiros seguidores e apóstolos de Jesus, Mateus é mencionado em Mateus 9:9 e Mateus 10:3 como tendo sido um coletor de impostos de Cafarnaum que foi convidado para o círculo dos Doze por Jesus. Ele também é mencionado como um dos doze apóstolos, embora sem a menção de sua profissão anterior, em Marcos 3:18, Lucas 6:15 e Atos 1:13. Ele é geralmente identificado como sendo o Levi, filho de Alfeu, também coletor de impostos e que é citado em Marcos 2:14 e Lucas 5:27.

 

 

Segundo a tradição evangélica Mateus era um cobrador de impostos e por isso não era bem visto pela sociedade, sendo considerado um pecador. Um dia, depois de falar a povo, Jesus passa por Mateus, olha com firmeza nos seus olhos e disse: "Segue-me". Mateus imediatamente levantou-se, abandonou seu rendoso negócio, mudou de vida, de nome e seguiu Jesus.

 

Daquele dia em diante Mateus tornou-se um dos maiores seguidores e apóstolos de Cristo, acompanhando-o em todas as suas caminhadas e pregações pela Palestina. Mateus nasceu em Cafarnaum. Não se conhece a data do seu nascimento. Seu pai, Alfeu, deu-lhe o nome de Levi. Sua cidade natal era cortada pelas principais estradas da Palestina, ponto de convergência e centro comercial da região.

 

Os cristãos do tempo de Mateus ainda se consideravam judeus e, como tais, eles adoravam no Templo: pp. 957 & 722 e reverenciavam a Lei dada por Deus a Moisés. Eles também reverenciavam uma tradição oral chamada Torah Shebeal Peh, que interpretava a lei escrita. Foi neste contexto cultural (chamado de Sitz im Leben) que a tradição oral cristã nasceu, conforme Jesus e rabinos cristãos desenvolveram a "mensagem" (evangelios) oral interpretando a lei escrita.

 

Quando o Segundo Templo em Jerusalém foi destruído em 70 d.C., esta tradição oral não era mais possível e se tornou necessário escrevê-la, o que ocorreu na Mishnah parte do que seria posteriormente o Talmude. Acredita-se que Mateus traduziu a "tradição oral cristã" (ou Logia) na forma escrita antes de partir para Roma.

 

Orígenes afirma que o primeiro evangelho foi escrito por Mateus. Este evangelho foi escrito em hebraico em Jerusalém para ser utilizado por cristãos-judeus e traduzido para o grego, embora esta não tenha sobrevivido. Uma cópia do original hebraico era mantido na Biblioteca Teológica de Cesareia Marítima. A comunidade nazarena transcreveu uma cópia para Jerônimo, que a utilizou em sua obra De Viris Illustribus. O Evangelho de Mateus era então chamado de "Evangelho dos Hebreus"  ou, às vezes, "Evangelho dos Apóstolos" e acredita-se que ele foi o original "Mateus grego" encontrado na Bíblia.

 

Mateus marcou a virada de sua vida com um banquete que ofereceu aos amigos. Nele compareceu Jesus, alguns fariseus e outras classes dominantes. Diziam sobre Jesus: "Como é que vosso Mestre se senta à mesa com os pecadores?” Tais críticas mereceram as famosas palavras de Jesus Cristo: "Não são os saudáveis, mas sim os doentes, que necessitam de médico. Não vim para chamar os justos, senão os pecadores."

 

Diz São Clemente que Mateus era um santo de penitência e mortificações. Alimentava-se de ervas, frutas e raízes. Sofreu maus tratos e foi hostilizado na Arábia e na Pérsia. Teve os olhos arrancados e foi colocado na prisão onde aguardaria sua execução. Na prisão, onde estava acorrentado, recebe o milagre divino da restituição dos seus olhos e da sua libertação. Alcança a Etiópia, onde prega a doutrina cristã pela última vez. É repelido e encontra forte oposição dos guias religiosos pagãos etíopes. Logo em seguida é martirizado.

 

 No ano de 930 as relíquias mortais do apóstolo São Mateus foram transportadas para Salermo, na Itália, onde, até hoje, é festejado como padroeiro da cidade.

 

Colaboração: Padre Evaldo César de Souza, CSsR

 

Reflexão

 

São Mateus escreveu um dos evangelhos considerados inspirados pela Igreja. Todo o seu evangelho é destinado a prover um verdadeiro reconhecimento de que Cristo é o Messias. São Mateus é representado na arte litúrgica por um anjo segurando uma lança, uma moeda e uma pena.

 

Oração

 

São Mateus que deixastes a riqueza para seguir com entusiasmo o chamado do Mestre, fazendo da pobreza um hino de louvor a Jesus, intercedei por mim, que me encontro em aflição. Ensinai-me por fim, a ajuntar tesouros no céu e a servir a Deus e não ao dinheiro. Amém!








18 de setembro de 2020

ALBERTO ARAÚJO EM RIO SENA - PARIS - FRANÇA





ALBERTO ARAÚJO EM RIO SENA - PARIS - FRANÇA - RIO SENA é um rio do norte de França que banha a capital, Paris e que deságua no Oceano Atlântico. Tem uma extensão de 776 km.

 

Nasce a 470 metros de altitude, na Meseta de Langres, em Côte-d'Or. O seu curso tem uma orientação geral de sudeste a noroeste. Deságua no canal da Mancha, perto de Le Havre. A área da sua bacia hidrográfica é aproximadamente de 75 000 km².

 

A fonte do Sena é propriedade da cidade de Paris desde 1864. Uma cova artificial foi construída um ano depois, para controlar a fonte principal.

 

O entulho proveniente das demolições, assim como o transporte de materiais para construção, areia, pedra, cimento e concreto, além de terra de escavação, são produtos que navegam pelas águas do Sena. O carvão que abastece as usinas termoelétricas também é transportado por esse meio, para evitar congestionamento e poluição ambiental e sonora causada pelos caminhões, assim como o transporte de peças volumosas. O trigo, da famosa baguete francesa, também utiliza a hidrovia, pois os importantes moinhos estão localizados nas margens do Sena.

 

O transporte turístico de passageiros pelo Sena é uma atividade tradicional em Paris, com seus bateaux mouches, barcos moscas. O número de turistas na França supera os 80 milhões, e a grande maioria visita Paris. Como as principais atrações turísticas de Paris estão localizadas junto as margens do Rio Sena ou nas suas proximidades, de 200 a 500 metros, a Prefeitura de Paris está elaborando um projeto de interligação dos diversos trechos das margens do rio.

 

Os principais afluentes do Sena são, desde a sua nascente:

 

Pela margem direita: Aube, Marne, Oise, Epte, Andelle;

Pela margem esquerda: Yonne, Eure, Risle.

 

11 de setembro de 2020

QUE JESUS O FILHO DE DEUS CONCEDA-NOS UM FELIZ E ABENÇOADO FINAL DE SEMANA.






 

Nosso Pai Celestial enviou Seu Filho Jesus Cristo para tomar sobre Si os pecados de todos os que viveriam nesta Terra, a fim de que pudéssemos ser perdoados. Esse sacrifício em nosso favor só foi possível por causa da divindade de Jesus e de Sua vida perfeita. Jesus foi um excelente professor e servo de todos. Porém, Ele foi infinitamente mais do que isso. Quando Jesus perguntou ao apóstolo Pedro: “Quem dizeis vós que eu sou?” Pedro respondeu: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” (Mateus 16:15–16). JESUS NOS DEU O EXEMPLO PERFEITO A SEGUIR. A vida perfeita de Jesus nos mostra o caminho de volta ao Pai Celestial.

 

 


 

2 de setembro de 2020

“A NATUREZA, LUGARES E GENTES DO MUNDO” PARA CONHECER NO MU.SA

 



A exposição coletiva de fotografia “A Natureza, Lugares e Gentes do Mundo” pode ser vista de 12 setembro de 2020 a 25 de outubro de 2020 na sala de fotografia do MU.SA – Museu das Artes de Sintra.

 

"A Natureza, Lugares e Gentes no Mundo" é uma exposição coletiva de fotografia, apresentada pela editora GOD Publishing, integrada nos projetos "O nosso olhar no mundo", "Horizontes do infinito" e "A natureza no mundo", três coleções de livros de fotografia, em que cada uma conta com a participação de 15 autores. Estas edições mostram a paixão pela fotografia e os instantes captados pela vista das objetivas, em vários estilos tais como, o retrato, a paisagem, a viagem, street e natureza.

 

Sendo a fotografia uma das formas de expressão mais utilizadas da atualidade, onde estão contidas muitas figuras de linguagem, sem nenhuma palavra escrita. Estas imagens ditam histórias e mensagens aos seus observadores.

 

As fotografias apresentadas nesta exposição foram selecionadas por cada um dos autores para que juntos as pudessem partilhar com todos aqueles que as queiram ver e apreciar.

 

Nesta mostra são expostos alguns dos trabalhos dos fotógrafos: Agostinho Fernandes, Alexandra Abrunhosa, Ana Mendes do Carmo, António Jara, António Silva (Rouxinol), Fernando Marques, Fernando Moura Santos, Fernando Sousa, Francisco Costa, Gonçalo Capitão, Jaime Silva, José Diogo, José Frade, José Godinho, José Valverde, Kady Kounta, Luís Arinto, Luís Rosa, Mário Montenegro, Nuno Escudeiro, Paula Castela, Paulo Costa, Paulo Luís, Paulo Nabais, Pedro Bernardes, Pedro Filipe, Pedro Patrício, Rui Silva, Sara Montebello.






Saiba mais sobre o MU.SA.

 

 

O MU.SA - Museu das Artes de Sintra é um espaço museológico, que se encontra no antigo Casino - projeto de Manuel Norte Júnior, inaugurado a 01 de agosto de 1924- junto ao Centro Cultural Olga Cadaval, na Estefânia, em Sintra.

 

O MU.SA -  Museu das Artes de Sintra tem uma programação polivalente e plural onde se inserem exposições temporárias, programas educativos, sessões públicas, animações, apoio a atividades de interesse municipal, diversas iniciativas de natureza artística e cultural: Prémios de Artes Visuais.

 

O MU.SA – Museu das Artes de Sintra promove a fruição e a compreensão da arte e da cultura contemporâneas, assim como o reforço dos laços com a comunidade local.

 

Obras que figuram na Coleção Municipal de Arte, exposições temáticas de artistas consagrados e de artistas emergentes, exposições específicas, bem como exposições organizadas em colaboração com instituições culturais portuguesas, são apresentadas nos diversos espaços do Museu, a públicos diversificados.




 

FONTE

https://cm-sintra.pt/atualidade/cultura/museus-municipais-de-sintra/mu-sa-museu-das-artes-de-sintra



28 de agosto de 2020

28 DE AGOSTO CELEBRAMOS O DIA DO VOLUNTARIADO

 


 NO BRASIL, O DIA 28 DE AGOSTO DE 1985, foi instituído como o Dia Nacional Do Voluntariado (DNV), por meio da Lei Nº. 7.352, sancionada pelo então Presidente da República, José Sarney. A partir desta data, as entidades que trabalham com voluntários celebram anualmente.

 

Segundo a definição do dicionário Aurélio, “voluntário é aquele que procede espontaneamente, sem coação, movido pela vontade própria” - explicação proveniente da etimologia da palavra latina “Voluntariu”. Pode-se dizer que o voluntário surge para suprir algum tipo de necessidade, pois se trata da pessoa que doa seu tempo e/ ou habilidade em prol de uma determinada causa, sem receber nada em troca.

 

SER VOLUNTÁRIO é uma das funções mais difíceis para humanidade, principalmente pelo fato de ter de dedicar parte da vida a serviço dos necessitados. Portanto, o dia 28 de agosto é motivo de comemorações pelo fato de se tratar do Dia Nacional do Voluntariado.

 

De acordo com a pesquisa realizada pela Rede Brasil Voluntário e Ibope Inteligência, cerca de 35 milhões de brasileiros com mais de 16 anos faz ou já fez algum trabalho voluntário, ou seja, um em cada quatro brasileiros doam parte do seu tempo livre para construção de um mundo melhor.

 

Seja Voluntário: O que é ser Voluntário

 

Ser voluntário é doar seu tempo, trabalho e talento para causas de interesse social e comunitário e com isso melhorar a qualidade de vida da comunidade.

As formas e oportunidades de participação são presencialmente ou à distância:

 

Realizando ações individuais - profissionais liberais (médicos, advogados etc.) que atendem a uma organização social ou pessoas carentes, ou outras iniciativas como estimular matrículas de crianças em escolas, alfabetizar adultos, doar sangue, dar aulas de artesanato, incentivar a coleta seletiva de lixo.

Participando de campanhas - de doação de sangue, de coleta de livros, de brinquedos, de alimentos, de reciclagem de lixo, do trote cidadão, pela paz, pelo voto consciente, entre outras.

 

Juntando-se a grupos comunitários - apoiar a escola pública local, a associação de moradores ou atuando em alguma necessidade específica da comunidade como urbanização, saneamento e saúde, etc.

 

Trabalhando em organizações sociais - que atuam em diferentes causas e oferecem inúmeras oportunidades nas áreas da saúde, assistência social, educação, cidadania, cultura, meio ambiente.

 

Participando de projetos públicos - trabalhando junto às diversas secretarias municipais e estaduais que visam à melhoria da cidade e das condições de vida da comunidade.

 

Sendo voluntário em escolas - Procurar alguma escola pública ou particular; participar da Associação de Pais e Mestres da escola de seus filhos ou de outros projetos ligados ao voluntariado

 

Parabenizamos aos voluntários que ajudam a minimizar o sofrimento de crianças e adolescentes com câncer!









 

Fonte: Rede Brasil

SANTO AGOSTINHO É CELEBRADO EM 28 DE AGOSTO.







 

 

Celebramos no dia 28 de agosto a memória do grande Bispo e Doutor da Igreja que nos enche de alegria, pois com a Graça de Deus tornou-se modelo de cristão para todos. Santo Agostinho, foi um dos mais importantes teólogos e filósofos nos primeiros séculos do cristianismo, cujas obras foram muito influentes no desenvolvimento do cristianismo e filosofia ocidental. Santo Agostinho, que entrou no Céu com 76 anos de idade (no ano 430), converteu-se com 33 anos, quando foi catequizado e batizado por Santo Ambrósio. Depois de “perder” sua mãe, voltou para a África, onde fundou uma comunidade cristã ocupada na oração, estudo da Palavra e caridade. Isto, até ser ordenado Sacerdote e Bispo de Hipona, santo, sábio, apologista e fecundo filósofo e teólogo da Graça e da Verdade.

 

 

 

Aurélio Agostinho nasceu no dia 13 de novembro de 354, cidade de Tagaste, na África. Era o primogênito de Patrício e Mônica, uma devota cristã, que procurou criar o filho no seguimento de Cristo.

 

Conhecido universalmente, como Santo Agostinho, foi um dos mais importantes teólogos e filósofos nos primeiros séculos do cristianismo, cujas obras foram muito influentes no desenvolvimento do cristianismo e filosofia ocidental. Ele era o bispo de Hipona, uma cidade na província romana da África. Escrevendo na era patrística, ele é amplamente considerado como sendo o mais importante dos Padres da Igreja no ocidente. Suas obras-primas são De Civitate Dei ("A Cidade de Deus") e "Confissões", ambas ainda muito estudadas atualmente.

 

De acordo com Jerônimo, seu contemporâneo, Agostinho "restabeleceu a antiga fé". Em seus primeiros anos, Agostinho foi muito influenciado pelo maniqueísmo e, logo depois, pelo neoplatonismo de Plotino. Depois de se converter ao cristianismo e aceitar o batismo (387), desenvolveu uma abordagem original à filosofia e teologia, acomodando uma variedade de métodos e perspectivas de uma maneira até então desconhecida. Acreditando que a graça de Cristo era indispensável para a liberdade humana, ajudou a formular a doutrina do pecado original e deu contribuições seminais ao desenvolvimento da doutrina da guerra justa.

 

Quando o Império Romano do Ocidente começou a ruir, Agostinho desenvolveu o conceito de "Igreja Católica" como uma "Cidade de Deus" espiritual (na obra homônima) distinta da cidade terrena e material de mesmo nome.[7] "A Cidade de Deus" estava também intimamente ligada ao segmento da Igreja que aderiu ao conceito da Trindade como postulado pelo Concílio de Niceia e pelo Concílio de Constantinopla.

 

Na Igreja Católica e na Comunhão Anglicana, Agostinho é venerado como um santo, um proeminente Doutor da Igreja e o patrono dos agostinianos. Sua festa é celebrada no dia de sua morte, 28 de agosto. Muitos protestantes, especialmente os calvinistas, consideram Agostinho como um dos "pais teológicos" da Reforma Protestante por causa de suas doutrinas sobre a salvação e graça divina. Na Igreja Ortodoxa, algumas de suas doutrinas não são aceitas, como a da cláusula Filioque, do pecado original e do monergismo. Ainda assim, apesar destas controvérsias, é considerado também um santo, sendo comemorado como "Beato Agostinho" no dia 15 de junho. Ainda assim, numerosos autores ortodoxos advogaram a favor de suas obras e de sua personalidade, como Genádio II de Constantinopla e Seraphim Rose.

 

Entre 373 e 374, Agostinho ensinou gramática em Tagaste. No ano seguinte, mudou-se para Cartago para dirigir uma escola de retórica e lá permaneceu pelos nove anos seguintes. Perturbado pelo comportamento indomável de seus estudantes, fundou, em 383, uma escola em Roma, onde acreditava estarem os maiores e mais brilhantes retóricos. Porém, se desapontou com a apatia com que foi recebido pelas escolas romanas. Para piorar, seus estudantes, quando chegava o momento de pagar pelas aulas, simplesmente fugiam. Seus amigos maniqueístas então o apresentaram ao prefeito urbano, Símaco, que tentava conseguir um professor de retórica para servir na corte imperial em Mediolano (Milão). Agostinho conseguiu a posição e viajou para o norte para assumi-la no final de 384. Aos trinta anos de idade, já havia conquistado a mais visível de todas as posições acadêmicas do mundo latino, justamente numa época que tais postos eram portas de entrada para carreiras políticas. Neste período, embora demonstrasse algum fervor pelo maniqueísmo, jamais tornou-se um iniciado (um "eleito"), permanecendo um "ouvidor", o nível mais baixo da hierarquia da seita.

 

Ainda em Cartago, já havia começado a se distanciar do maniqueísmo, em parte por causa de um frustrante encontro com o bispo Fausto de Milevi, um importante expoente da teologia maniqueísta. Em Roma, afastou-se completamente do maniqueísmo e abraçou o ceticismo do movimento da Nova Academia. Em Mediolano, sua mãe retomou a pressão para que ele se reconvertesse ao cristianismo. Os próprios estudos de Agostinho sobre o neoplatonismo também passaram a atraí-lo, uma direção que foi depois estimulada por seu amigo Simpliciano. Mas foi o bispo de Mediolano, Ambrósio, quem mais influenciou Agostinho. Como ele, Ambrósio era um mestre na retórica, mas era mais velho e mais experiente.

 

Em Mediolano, Agostinho permitiu que sua mãe lhe arranjasse um casamento e foi por conta disso que ele abandonou sua concubina. Acredita-se que Agostinho realmente amasse sua parceira de mais de treze anos e o rompimento foi bastante difícil para ele. Confirmando esta tese, há evidências de que Agostinho tenha considerado seu relacionamento como equivalente ao matrimônio, apesar de não ser válido perante a lei. Em suas Confissões, ele admitiu que a experiência da separação acabou amortecendo gradualmente sua sensibilidade à dor. Agostinho teve que esperar por mais dois anos até que sua noiva atingisse a idade para casar e logo em seguida tomou uma nova concubina. Ele finalmente terminou o noivado com sua prometida (que tinha onze anos), mas não retomou o relacionamento com nenhuma de suas antigas concubinas.

 

Agostinho era possuidor de uma inteligência rara, centrou-se nos estudos e se formou brilhantemente em retórica. Excelente escritor dedicava-se à poesia e filosofia. Procurando maior sucesso Agostinho foi para Roma e depois para Milão, onde passou a admirar o bispo Ambrósio. Aos poucos a pregação de Ambrósio tocou seu coração e ele se converteu. Foi batizado junto com o filho Adeodato, pelo próprio Bispo Ambrósio com trinta e três anos de idade.

 

Com a morte do filho, resolve voltar para casa, mas ali também encontra sofrimento, com a morte da mãe. Muda-se então para Tagaste, onde funda uma comunidade monástica. O bispo Ambrósio, preocupado com Agostinho, o convence a tornar-se sacerdote. No fim torna-se bispo de Hipona.

 

Agostinho foi definido como o mais profundo e importante filósofo e teólogo do seu tempo. Sua obra iluminou quase todos os pensadores dos séculos seguintes. Escreveu livros importantíssimos, entre eles estão sua autobiografia, "Confissões", e "Cidade de Deus".

 

Depois de uma grave enfermidade ele morreu, aos setenta e seis anos de idade, em 28 de agosto de 430. 

 

 

ORAÇÃO

 

"Tarde te amei, ó beleza tão antiga e tão nova, tarde te amei! Eis que estavas dentro e eu fora. Estavas comigo e eu não contigo". Vós sois, ó Jesus, o Cristo, meu Pai Santo, meu Deus Misericordioso. Sois meu bom pastor, meu único Mestre, meu auxílio cheio de bondade, meu bem-amado de uma beleza maravilhosa, meu guia para a pátria, meu pão vivo, minha verdadeira luz, minha santa doçura, meu reto caminho, minha pura simplicidade e minha paz.

 













 

24 de agosto de 2020

ALBERTO ARAÚJO, NO GRAND HOTEL MODERNE - PARIS - FRANÇA.



Um brasileiro conhecendo a cultura francesa. Felicidade e alegria em importante momento cultural. FOTO FOI FEITA NO GRAND HOTEL MODERNE

21 Avenue Bernadatte Soubirous 65100 
Tel.: (00**33)562941232 


GRAND HOTEL MODERNE

Construído em 1896 pelo sobrinho de Santa Bernadette, Jean-Marie Soubirous e sua mulher, Benoîte Toulet, o icônico Grand Hotel Moderne acolheu visitantes da aristocracia e dignitários com elegância e conforto no coração da vida de Lourdes.
Desde a primeira aparição da Virgem Maria a Santa Bernadette, em 1858, a cidade começou, lentamente, a se transformar em uma cidade capaz de dar as boas vindas aos milhões de peregrinos que visitam Lourdes todos os anos. A construção da cidade começou com a limpeza da Gruta de Massabielle, a construção das igrejas, a abertura da Esplanada, a construção do auditório, a construção dos hotéis e pousadas, o alargamento das ruas e a instalação de um sistema de esgotos mais moderno.

Inspirado pelo desejo de construir “o hotel mais belo da cidade,” Jean-Marie Soubirous e Benoîte Toulet encomendaram a construção do Grand Hotel Moderne ao arquiteto mais prestigioso da época, Jean-Marie Lacrampe

O hotel mais próximo da Gruta, o Grand Hotel Moderne é a base ideal para os peregrinos que procuram estar o mais próximo possível dos locais espirituais mais importantes de Lourdes. Localizado entre as principais atrações de Lourdes, o hotel fica a uma curta caminhada de:

Santuário de Nossa Senhora de Lourdes “a Gruta” (menos de 50 metros ...)
os santuários
o rosário da noite e a procissão à luz de velas
os banhos de águas curativas
Basilique du Rosaire et de l'Immaculée Conception, Basilique St-Pie-X
Esta é a localização privilegiada do Grand Hotel Moderne, muitas das varandas do hotel têm vista para a procissão noturna de velas, permitindo aos hóspedes desfrutar das vistas e sons da celebração da noite sem deixar o conforto do hotel.

106 quartos recentemente renovados
Quartos para ocupação individual, dupla, dupla, tripla ou quádrupla
Quartos familiares
Quartos comunicantes
Quartos para deficientes motores
2 salões de jantar, 1 bar
Grande salão e sala privada para reuniões
Nossa equipe internacional está pronta para fazer da sua estadia em Lourdes uma experiência única e agradável, continuando o legado criado pela família Soubirous (sobrinho de Santa Bernadete) quando inaugurou este hotel em 1896.













 

18 de agosto de 2020

BODAS DE OURO DE NEIDE & WALMIR EM 20-01-13


(CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO FILME)



OU CLICAR NO LINK DO CANAL YOU TUBE 
DO FOCUS PORTAL CULTURAL



FILME DA BODAS DE OURO
DE NEIDE & WALMIR VENTURA