28 de dezembro de 2010

VISTO-ME DE POESIA





Visto - me de poesia




Visto- me
de pedra e asfalto
e os meus ombros
estão intactas asas

visto-me
de paisagem e ventania
e os meus olhos
vêem a poesia (absoluta e sua verdade)

visto-me
de cimento e fumaça
e o meu coração
está concreto-intensa sabedoria


ALBERT ARAÚJO
28-12-10
Postado também no site oficial

Nenhum comentário:

Postar um comentário