20 de dezembro de 2010

A TORRE DO CASTELO





Suave torre
em explosão
em ondas e ocasos

Órbita que sangra
nos olhos emergidos
da paixão

É o céu
diante de mim, tudo é presságio
tudo tudo é bordado
em cetim a alma


Cores,
risonhas plagas
artefatos, cisne
e um ramo
de alecrim


ALBERT ARAÚJO
20-12-10

Site oficial:

www.albertaraujo.recantodasletras.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário