8 de abril de 2011

NOVAS FLORES NA JANELA



Novas flores na janela


 


Hoje coloquei

novas flores, flores belas

na tua janela

e ainda comoventemente

expus o coração, e na síntese

da perfeição – ganhei;

amor, felicidade e adoração



:



sem mistério

gosto de ser assim

gosto de expor tudo de mim

e o que mais me fascina

é o teu encanto

bela e doce flor menina



é que na árdua

conjectura do ser

encontro-me perdidos

em amores – orvalhos

e imensidão de pássaros - volúpia

e a lua bela e desmedida

está apaixonada diante da retina



:



amores e flores

hão de serem infinito

algo incomum – um grito perene

quero acender o fósforo

e por os pés, olhar, asas

no firmamento da tua alma

e no (re) inventar das flores

algo que seja poético e ardente

arquejante e transcendente







©by Albert Araújo

08-04-11

Um comentário:

  1. Olá mestre Alberto Araújo bom dia com lindas flores na janela. Muito belo esse poetar! Tem a beleza de um novo dia surgindo. Encontro nesse poema a mais linda dedicação flutuante na alma do poeta exposta com belíssima poética! Gosto do linguajar que o mestre usa, é uma linguagem refinada sem ser snob, é suave lírica com metáforas que nos faz pensar. Amei sua composição. Aplausos. Sempre fã. Tuela

    ResponderExcluir