30 de julho de 2008

NOITE BRILHANTE









NOITE BRILHANTE



Uma doce canção
Fiz do meu canto
De cima para baixo a
Bordei de luz crepitante

Uma beleza outonal surgiu
No crepúsculo de outono
Um animal luzente
De grandes asas a bater
Pelo céu...

Noite brilhante
Capturada pelo broto das acácias

Monumentos de intemporais brilhos...
Noite, noites...
Gemidas brisas nas colinas...
E um carro correndo contra mão.

De repente o que era brilho
Fez-se chama ardente
Do mundo um caminho
Para os meus errantes pés
Caminharem.
ALBERT ARAÚJO
30-07-08
htpp://omelhordaweb.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário