9 de março de 2017

HOJE, 09 DE MARÇO, CELEBRAMOS SÃO DOMINGOS SÁVIO - PADROEIRO DOS ACÓLITOS.



 
 
SÃO DOMINGOS SÁVIO -
PADROEIRO DOS ACÓLITOS.
 
 
 
Sempre existiram pessoas que viveram uma vida com Jesus tão profundamente, que Deus as abençoou e as colocou como exemplos a serem seguidos. São os SANTOS, que não cessam não param de interceder e rezar por nós. Muitos santos são considerados padroeiro-protetores de alguma coisa ou de alguém.
 
Para o cristianismo católico, "santo" é todo aquele que já está no céu, junto de Deus, aguardando a parúsia, a segunda vinda de Jesus Cristo a Terra, descrita pelo apóstolo Paulo.
 
Aqueles que a Igreja Católica reconhece como pessoas santas, através da canonização, são os que desempenharam uma obra admirável, ou cuja vida serve de testemunho aos demais católicos.
 
Na Igreja Ortodoxa e na Igreja Anglicana, pessoas reconhecidas por virtudes especiais podem receber, também, o título de Santo, porém a Igreja Católica foi a que mais gerou santos na sua História.
 
Esse título denota que, além de grande caráter, a pessoa está na graça de Deus, mas a falta desse reconhecimento formal não significa necessariamente que o indivíduo não seja um santo. Aqueles santos que não possuem o reconhecimento formal da Igreja Católica recebem o título de Santos Anônimos.
 
Para celebrar a honra desses santos, foi instituído o Dia de Todos os Santos pelo Papa Gregório III, comemorado no dia primeiro de novembro.
 
 
Este jovem santo viveu o lema “Antes morrer do que pecar”, ofereceu a sua juventude por amor a Deus e Maria Santíssima. 
 
Nascido em Turim, na Itália, no ano de 1842, Domingos conheceu muito cedo Dom Bosco e participou do Oratório – lugar de formação integral – onde seu coração se apaixonou por Jesus e Nossa Senhora Auxiliadora.
 
Pequeno na estatura, mas gigante na busca de corresponder ao chamado à santidade, foi um ícone da alegria de ser santo. Um jovem comum, que buscava cumprir os seus deveres e amava a vida de oração.
 
Desde pequeno levava muito a sério sua vida espiritual e já impressionava a todos os mestres e companheiros pelo seu semblante angelical. Manso, constante no humor, de compleição frágil, aspecto grave e ao mesmo tempo doce.
 
Seu encontro com Dom Bosco se deu e, Becchi, terra natal de Dom Bosco, fundador dos salesianos, em 2 de Outubro de 1854 e no mesmo mês entrava no Oratório de Valdocco em Turim.
 
Imaginemos um jovenzinho com 15 anos incompletos, declarado santo por praticar as virtudes em seu grau mais elevado. Foi aluno de Dom Bosco.
 
No dia 8 de abril de 1849, Páscoa, com apenas 7 aninhos de idade fez sua primeira Comunhão e escreveu o seguinte:
1- Confessar-me-ei muito frequentemente e receberei a Comunhão todas as vezes em que o confessor me der licença.
2- Quero santificar os dias festivos
3- Os meus amigos serão Jesus e Maria.
4- Preferir a morte, nunca o pecado.
 
Por ocasião da proclamação do dogma da Imaculada Conceição em 8 de dezembro de 1854, renovou seus propósitos de sua primeira comunhão acrescentando: “Maria, dou-te meu coração. Faça com que seja sempre vosso. Jesus e Maria sede sempre meus amigos; mas, por piedade fazei-me morrer antes de cometer um só pecado!”. Dom Bosco impressionado com a piedade do jovem começou a anotar seus atos para não esquecê-los.
 
Na primavera de 1855, após uma pregação de Dom Bosco, aquele menino que teve como único objetivo a santidade em sua vida, partiu para a casa do Pai, faltando um mês para completar quinze anos de idade.
 
 
Morreu vítima da tuberculose em Turim, Itália. Com a saúde fragilizada, faleceu com apenas 15 anos.
 
 
São Domingos Sávio, rogai por nós.
 
 

 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário