9 de fevereiro de 2017

DOM CARLOS ALBERTO NAVARRO RECOMENDOU, MAS... TEXTO DO JORNALISTA JOSÉ AUGUSTO LOBO. LEIA A ÍNTEGRA.

 
 
 
Dom Carlos Alberto Navarro.
(1931-2003).
Reverendo eclesiástico
e Arcebispo de Niterói.
 

 

 

 

Hoje, 09 de fevereiro, dia da Beata Ana Catarina Emmerick, virgem religiosa agostiniana que recebeu os estigmas da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo. O nosso classicista e virtual periódico ALBERTO ARAÚJO & AMIGOS vem, através do texto, "DOM CARLOS ALBERTO NAVARRO RECOMENDOU MAS...", do jornalista Lobo José, o qual nos enviou gentilmente. Escrito esse, por se tratar de um tema que, inserido, sempre estará em nosso cotidiano. Outros pensadores, inclusive, já se manifestaram sobre o assunto e, porém, continua atualíssimo, sendo assim, servirá para cabível reflexão.
 
Caro leitor, aproveitando a especial postagem, queremos homenagear um importante homem de Deus. DOM CARLOS ALBERTO NAVARRO, reverendo eclesiástico e respeitável Arcebispo de Niterói, presbítero admirável, em sua luta incansável prestou inúmeros trabalhos caritativos em nossa metrópole, contudo, os seus magnânimos serviços, em prol das comunidades carentes e das sociedades paroquianas, serviram de espelhos e se difundiram por todo o país e mundo.
 
Assim, reverenciamos este grande SACERDOTE e o pedido de intercessão por este pároco que, em vida, deixou, através da peleja e determinação, grandes benfeitorias, ligadas, em especial, aos mais necessitados. Obrigado, DOM CARLOS ALBERTO NAVARRO! Fulgure como uma constelação radiosa ao lado de Deus, por toda eternidade.
 
Portanto, neste dia, fazemos memória da sua passagem, que aconteceu, exatamente, há 14 anos, no dia 02 de fevereiro de 2003. Saudades!
 
Entretanto, por ser significante e absolutamente expressivo, o publicamos na íntegra para você. Eis, o texto:
 
 
 
Dom Carlos Alberto Navarro.
(1931-2003).
Reverendo eclesiástico
e Arcebispo de Niterói.
 
 
 

 
 
DOM CARLOS ALBERTO NAVARRO
RECOMENDOU MAS...
 

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça,
porque deles é o reino dos céus! MT 5, 6.
Tudo o que quereis que os homens vos façam,
fazei-o vós a eles. Mt. 12,7
 


Caros amigos, para exercer a  minha profissão, aposentado há algum tempo, sempre tive a necessidade, de pesquisar, isto é: buscar com diligência o máximo possível de informações ou fatos que pudessem ajudar na consecução de qualquer trabalho que me competia, daí a curiosidade que sempre tenho de “olhar com lupa”, mais ainda agora, pois aproveito o “ócio da aposentadoria”, agora que tenho mais tempo. Por isso, todos os assuntos que envolvem a nossa vida como saúde, trabalho, segurança, política, educação, religião, etc. mexem com a minha “ociosidade”, e me levam a “entender” a situação e a buscar “soluções”, principalmente, quando a análise é feita sob a ótica da administração de empresas, também como jornalista.
Assim, na condição de passageiro do barco em que todos nós estamos e observando que o mar está agitado pela forte ventania,  a visibilidade é praticamente zero e a tripulação não se entende com o seu comandante, fico a pensar, agora que o barco começa a fazer água que todos nós somos, de uma forma ou de outra corresponsáveis pela atual situação.
 
Por quê? Porque escolhemos mal nossos representantes. Não vamos elencar os erros que cometemos ao escolhermos essas pessoas, pois os jornais nos mostram diariamente esses “erros”, daí os envolvimentos e prisões de políticos, empresários e outras pessoas que se envolveram em corrupção e/ou outros atos ilícitos.
Bom, deixemos que a Justiça cuide de tudo isto e com a maior brevidade possível para que essas pessoas sejam julgadas e paguem pelos seus atos contrários à moral e/ou ao direito.

Pesquisando “coisas no baú do tempo” encontrei no  Boletim Escuta, ano II, nº 28 de outubro de 1998, na pagina 2, da Paróquia de São Judas Tadeu em Icaraí , Niterói,  na coluna a voz do Pastor, o artigo com o titulo “perfil dos candidatos” assinado por Dom Carlos Alberto Navarro, arcebispo de Niterói (12/09/1998)  e o repasso aos leitores para reflexão e preparação para as próximas eleições, já que o momento em que vivemos é de muita apreensão: “ Baseado em declaração passada dos Bispos do Estado do Rio, eis alguns dos critérios que dou aos fieis. Deus nos ilumine para cumprirmos nossos deveres de eleitores conscientes e católicos.
Em primeiro lugar, é preciso que consideremos o passado daquele que pretende nosso sufrágio. Será ele honesto? Qual o conceito de que goza diante do povo? Nem sempre, mas, muitas vezes, a “voz do povo é a voz de Deus”.
Segundo. Atenção! Não basta que ele ou eles falem de Deus ou tenham um “discurso religioso”. Como também não é suficiente que citem muito a democracia (todas as ditaduras de esquerda ou de direita empregam palavras ou conceitos similares!). Alerta ainda para aquele que tem uma bela “retórica popular”, mas que, em vez de servir ao povo, serve-se do povo.
Terceiro. E, mais do que tudo, olhe-se para a vivência dele.  Qual é o exemplo que dá? Sua vida é um “testemunho coerente com os valores Cristãos e humanos fundamentais?” Jesus dizia “É pelos frutos que se conhece a árvore” Mt. 12,33.
Quarto. Pelo que observa, tem ele um comportamento social e político “comprometido, com a nobre luta pela justiça”? Cuidado, porém, com os que falam muito sobre justiça, mas tem “posições ideológicas incompatíveis com a fé cristã” Houve muitos adeptos da direita ou da esquerda que lutaram pela justiça (!?) através da “violência” e de “revoluções”, e não através  e não através de reformas profundas e corajosas”, como ensina João Paulo II (Discurso na Bahia, 7 de julho de 1980).
Quinto. Outro critério é o de nos perguntar se o candidato poderá prestar contas das fontes dos investimentos em sua campanha. Não deverá, além do mais, ter assumido “compromissos com grupos privilegiados, social ou economicamente”. Já que representará o povo, pensa, de maneira especial, nos mais pobres, carentes e necessitados.
Sexto. A que partido político é ele filiado? Terá o mesmo uma “proposta realmente democrática e cristã?
Sétimo.  Em resumo: há pessoas que são os “católicos de última hora” isto é, nunca o vimos na igreja ou engajados na pastoral, e que, de uma hora para outra, aparecem em nosso meio, pedindo votos dos católicos.
Oitavo. De outro lado, pode haver católicos bons e piedosos, mas que não possuem os dotes humanos e culturais, nem o conhecimento da doutrina da Igreja, que os capacitem para bem defender nossas propostas nos vários níveis de representação política.
Nono. Uma pergunta poderia ser feita, quando se procura o nome de um católico: como se relaciona com os pastores da Igreja? È crítico do Papa, da Hierarquia? Colabora no plano religioso, em espírito de fé, com o Bispo e os sacerdotes?



As. Dom Carlos Alberto Navarro.


 
É isso, caros leitores, a Igreja, como Mãe e Mestra, sempre atenta aos acontecimentos recomendou em 1998 o que é válido para hoje e para sempre mas...

Por fim, nada mais a comentar, ou melhor, no cenário em que vivemos tudo, tudo para reflexão e preparação para as próximas eleições em 2018 e para as seguintes, se tivermos oportunidade de votar. Portanto, não percamos a oportunidade para votar bem!
 
Paz e Bem!

Lobo José

Contato:
lobojoseaugusto@gmail.com

 

Dom Carlos Alberto Navarro.
(1931-2003).
Reverendo eclesiástico
e Arcebispo de Niterói.
 
 
 
 
 
UM POUCO SOBRE
DOM CARLOS ALBERTO NAVARRO
 
 
CARLOS ALBERTO ETCHANDY GIMENO NAVARRO  nasceu no Rio de Janeiro, em 30 de outubro de 1931. Arcebispo de Niterói. Foi cadete da Academia Militar de Agulhas Negras entre os anos de 1951 e 1952. Cursou Filosofia e Teologia no Seminário Arquidiocesano de S. José.
Ordenado sacerdote em 1959, desempenhou funções em nível estadual e nacional. Foi Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro e Bispo de Campos. Compositor de cantos litúrgicos, sendo famosos Belo pra mim e Vitória e Tu reinarás. Publicou: A Poesia de Tudo e este desejo de Deus, poesia. Participou da antologia Água Escondida (1994), de Neide Barros Rego. Colaborou em diversos jornais.





LEIA A POESIA PUBLICADA NA

ANTOLOGIA ÁGUA ESCONDIDA

DE NEIDE BARROS RÊGO.
 
 
CARREGADO DE POESIA
 
 
 Estou carregado de poesia.
 Como uma árvore.
 Há séculos – vinte, trinta, quarenta anos.
 
 É uma semente que cresce e que morre.
 Um vulcão que anseia explodir e se cala.
 (Explodir e dizer...
 O quê?... Se tudo já foi dito!)
Dentro em mim uma criança se agita
 e faz acenos.
 Uma fonte nasce, borbulha
 e nem eu bebo desta água.
 Uma onda cresce, levanta-se
 e pára no alto... sem arrebentar.
 
 Parto num vôo... sem destino.
 Escrevo carta para mim e
não sei que nome assino.
 Componho a sinfonia em
suas primeiras notas...
 e restam inertes centenas
de folhas em branco.
 Sinto "um amor que não se basta
 com todos os amores do mundo".
 
 Respiro em cores:
 laranja, vermelho, azul, verde,
branco, violeta.
 Desejo ser ar – vento – voz
 nos quatro cantos do mundo.
 Ser lágrima em cada rosto de doente.
 Luz em cada olhar do feliz.
 Um desejo de tudo... de tudo...
 E este desejo de Deus!...
 
 Dom Carlos Alberto Navarro
 Antologia Água Escondida (1994).
Página: 72 - há 23 anos.
 





 
 
 
 
 
 
 
UM POUCO SOBRE O
JORNALISTA LOBO JOSÉ
 
 
 
 
 
 
Lobo José - jornalista
e acólito eclesiástico.
 
 
 
 
JOSÉ AUGUSTO LOBO, conhecido profissionalmente como LOBO JOSÉ. O niteroiense é jornalista, possui uma coluna no jornal Unidade, um dos principais periódicos católicos, que circula em nossa cidade, há vários anos. Além de escrever para o importante tabloide, tem uma ocupação humanitária brilhante!
 
O periodista é acólito e eclesiástico, na Paróquia de São Judas Tadeu, em Icaraí,Niterói, não é extraordinária essa tarefa? Um comprometimento admirável! Sim, é mesmo muito importante, ele auxilia os presbíteros, principalmente, Padre CARMINE PASCALE, Vigário Geral da nossa Arquidiocese e pároco da Igreja São Judas Tadeu, na transmissão da Palavra do Onipotente.
 
Portanto é também um HOMEM DE DEUS! Em seu voluntariado, une sua essência religiosa ao coração da Igreja, em sentido pleno. Difundidor e amoroso pela obra de Deus.  Presença constante nas missas dominicais. Obediente à Igreja, segue em tudo as determinações do Papa e transmite a todos os amigos o seu amor ao Sumo Pontífice. Por último, descobri, a pouco tempo, que é um fervoroso devoto de Nossa Senhora Aparecida, a Padroeira do Brasil.



 
Pelo seu carisma, companheirismo e importante divulgador da Palavra de Nosso Senhor Jesus Cristo, merece todo nosso respeito e admiração.
 
 
Alberto Araújo -
Diretor - Editor
do Focus Portal Cultural.
 
 
 
 
 
Alberto Araújo - editor do Focus Portal Cultural
posa ao lado do casal Ermita e Lobo José,
na Paróquia São Judas Tadeu - Niterói.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Um achado o decálogo eleitoral de Dom Carlos Alberto Navarro. Exatamente! Dez mandamentos de um eleitor sério (e verdadeiramente cristão!) editados, originalmente, em 1998. 

Revitalizando a proposta, o jornalista Lobo José alerta-nos, com olhos nas eleições de 2018 (duas décadas passadas), sobre a necessidade de uma reflexão isenta e madura para o exercício da votação no próximo ano eleitoral.

O que mu
dou? Nada! Durante os últimos 20 anos temos elegido péssimos representantes, temos trocado nossos votos por promessas vãs, quando não os vendemos por meia dúzia de sacos de cimento. 

E assim, relaxadamente, reafirmamos a máxima de que "cada povo tem o governo que merece".

Será este o legado asinino que perpetuaremos?
Ou vamos, pela vida a fora, "dar um jeitinho" para "tirar vantagem em tudo" e "empurrar a vida com a barriga" pra não acordar "o gigante adormecido"?

Nosso país foi abençoado por Deus ao receber as terras de um continente que traz fartura, riquezas naturais, águas e florestas excepcionais, mas - cruz credo! - olhem o povinho que ocupou estas bandas.

Dom Carlos consagrou as Tábuas de Lei Eleitoral de forma cristalina e direta. Temos preferido a leitura fácil dos talões da mega-sena para a construção do nosso futuro. E ainda recomendamos a nossos filhos: "fé em Deus e pé na tábua!".
 
 
Lemme.
 
 
 
 
Luiz Carlos Lemme
é poeta, presidente do
Instituto Esquina da Arte
em Niterói.
 
 
 
 
 
 
*****************************
 

 
 

Caríssimo Alberto,
Muito oportuno esse texto no momento tão sofrido que nós estamos atravessando em relação à nossa própria nação. Muito elucidativo.

Matilde.


Matilde Carone Slaibi Conti
É escritora, acadêmica, Intelectual do Ano 2016.





*****************************


 

 

3 comentários:

  1. Um achado o decálogo eleitoral de Dom Carlos Alberto Navarro. Exatamente! Dez mandamentos de um eleitor sério (e verdadeiramente cristão!) editados, originalmente, em 1998.
    Revitalizando a proposta, o jornalista Lobo José alerta-nos, com olhos nas eleições de 2018 (duas décadas passadas), sobre a necessidade de uma reflexão isenta e madura para o exercício da votação no próximo ano eleitoral.
    O que mudou? Nada! Durante os últimos 20 anos temos elegido péssimos representantes, temos trocado nossos votos por promessas vãs, quando não os vendemos por meia dúzia de sacos de cimento.
    E assim, relaxadamente, reafirmamos a máxima de que "cada povo tem o governo que merece".
    Será este o legado asinino que perpetuaremos?
    Ou vamos, pela vida a fora, "dar um jeitinho" para "tirar vantagem em tudo" e "empurrar a vida com a barriga" pra não acordar "o gigante adormecido"?
    Nosso país foi abençoado por Deus ao receber as terras de um continente que traz fartura, riquezas naturais, águas e florestas excepcionais, mas - cruz credo! - olhem o povinho que ocupou estas bandas.
    Dom Carlos consagrou as Tábuas de Lei Eleitoral de forma cristalina e direta. Temos preferido a leitura fácil dos talões da mega-sena para a construção do nosso futuro. E ainda recomendamos a nossos filhos: "fé em Deus e pé na tábua!"

    ResponderExcluir
  2. Caríssimo Alberto,
    Muito oportuno esse texto no momento tão sofrido que nós estamos atravessando em relação à nossa própria nação .
    Muito elucidativo.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde, amigos, irmãos!!
    Humildemente estou organizando um festival de música para reacender a chama e o ardor dos músicos espalhados poe esse Brasil.
    Com músicas compostas por Dom Carlos A. Navarro.
    Trabalho com projeto de Música nas Igrejas e gostaria de fazer essa singela homenagem ao nosso querido e inesquecível Bispo, músico aqui da Arquidiocese de Niterói.
    Como percebi, vocês devem ter bastante material dele, poderiam me ajudar?
    Desde já agradeço.
    Paz e Bem

    ResponderExcluir