5 de novembro de 2016

SANTA ISABEL E SÃO ZACARIAS, OS PAIS DE JOÃO BATISTA NOSSOS HOMENAGEADOS DE HOJE, 05 DE NOVEMBRO.


 
 

 
Recordamos neste dia 05 de novembro a vida do casal que teve na Palavra de Deus o principal testemunho de sua santidade, já que eram os pais de João Batista, o precursor de Jesus Cristo

Pelo próprio relato bíblico descobrimos que viviam na aldeia de Ain-Karim e que tinham laços de parentesco com a Sagrada Família de Nazaré.

 “Havia no tempo de Herodes, rei da Judéia, um sacerdote chamado Zacarias, da classe de Ábias; a sua mulher pertencia à descendência de Aarão e se chamava Isabel” (Lc 1, 6).

Conta-nos o evangelista São Lucas que eram anciãos e não tinham filhos, o que acabava sendo vergonhoso e quase um castigo divino para a sociedade da época. Sendo assim recorreram à força da oração, por isso conseguiram a graça que superou as expectativas. Anunciado pelo Anjo Gabriel e assistido por Nossa Senhora nasceu João Batista; um menino com papel singular na História da Salvação da humanidade: “pois ele será grande perante o Senhor…e será repleto do Espírito Santo desde o seio de sua mãe (Santa Isabel). Ele reconduzirá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus” (Lc1, 15s).

Depois do Salmo profético de São Zacarias, onde ele, repleto do Espírito Santo, profetizou a missão do filho, perdemos o contato com a vida do casal, que sem dúvida permaneceram fiéis ao Senhor até o fim de suas vidas. Assim, a Igreja, tanto do Oriente quanto do Ocidente, reconhecem o exemplo deste casal para todos os casais, já que “ambos eram justos diante de Deus e cumpriram todos os mandamentos e observâncias do Senhor” (Lc 1, 6).

 

São Zacarias e Santa Isabel, rogai por nós!

 


 
 


São Zacarias e Santa Isabel

 

"Ambos eram justos diante de Deus e seguiam todos os mandamentos e estatutos do Senhor".

Pais de São João Batista (século I)

 

A história deste santo casal é narrada no primeiro capítulo do evangelho de Lucas, que em poucas palavras sintetiza os títulos da sua santidade: "Ambos eram justos diante de Deus e [...] seguiam todos os mandamentos e estatutos do Senhor".

 

A prima de Nossa Senhora teve o privilégio de trazer em seu seio o precursor do Messias, evento extraordinário mesmo no plano humano, dada a avançada idade e a esterilidade da santa mulher. Zacarias, cujo cântico (o Benedictus) foi definido como a última profecia messiânica do Antigo Testamento e a primeira do Novo, rende louvor a Deus por ter mantido a promessa feita aos pais, com o advento do Messias.

 

A obra da salvação havia feito seu caminho na surdina, no silêncio e na oração feita na casa de Maria, em Nazaré, e em Ain Karim, pouco distante de Jerusalém, onde o nascimento do precursor havia soltado a língua do sacerdote ancião. Entre as paredes de sua casa, Maria, a humilde serva do Senhor, elevou a Deus o cântico do Magníficat. Então, depois do alegre evento do nascimento de João, os dois santos cônjuges desapareceram na sombra, para reaparecerem mais tarde na tradição apócrifa e, o que mais conta, no grande livro dos santos.

Retirado do livro: 'Os Santos e os Beatos da Igreja do Ocidente e do Oriente', Paulinas Editora.


 

 
 

 

SÃO ZACARIAS E SANTA ISABEL

 

Embora os nomes desses santos não estejam presentes no calendário litúrgico da Igreja, há muitos séculos a tradição cristã consagrou este dia à veneração da memória de são Zacarias e santa Isabel, pais de são João Batista.

Encontramos a sua história narrada no magnífico evangelho de são Lucas, onde ele descreveu que havia, no tempo de Herodes, rei da Judéia, um sacerdote chamado Zacarias, da classe de Abias; a sua mulher pertencia à descendência de Aarão e se chamava Isabel. Eles viviam na aldeia de Ain-Karim e tinham parentesco com a Sagrada Família de Nazaré.

 

Foram escolhidos por Deus por sua fé inabalável, pureza de coração e o grande amor que dedicavam ao próximo. Isabel, apesar de sua santidade, era estéril: uma vergonha para uma mulher hebréia, que era prestigiada somente através da maternidade. Mas foi por sua esterilidade que ela se tornou uma grande personagem feminina na historia religiosa do Povo de Deus. Juntos, foram os protagonistas dos momentos que antecederam o mais incrível advento da historia da humanidade: a encarnação de Deus entre os seres humanos.

 

Estavam velhos, com idade avançada, e como não tinham filhos, julgavam essa graça impossível de ser alcançada. Foi quando o anjo do Senhor apareceu ao velho sacerdote Zacarias no templo e disse-lhe que sua mulher, Isabel, teria um filho que teria o nome de João, que significa "o Senhor faz graça". O menino seria repleto do Espírito Santo desde a gestação de sua mãe, reconduziria muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus e seria precursor do Messias.

 

Zacarias, inicialmente, manteve-se incrédulo ante o anúncio celeste do nascimento de um filho pelo qual havia rezado com tanto ardor; para que pudesse crer, precisou de um sinal: ele ficou mudo até que João veio à luz do mundo. Na ocasião, sua voz voltou e ele entoou o salmo profético em que, repleto do Espírito Santo, profetizou a missão do filho.

 

 

Enquanto isso, devido à proximidade da maternidade, Isabel recolheu-se por cinco meses, para estar em união com Deus. Os dias ela dividia em três períodos: de silêncio, oração e meditação. E foi assim que Isabel, grávida de João e inspirada pelo Espírito Santo, anunciou à Virgem Maria, sua prima, quando esta a visitou: "Bendita és tu entre as mulheres, e bendito é o fruto do teu ventre".

 

Após o nascimento de João, Zacarias e Isabel recolheram-se à sombra da fama do filho, como convém aos que sabem ser o instrumento do Criador. Com humildade, alegraram-se e satisfizeram-se com a santidade da missão dada ao filho, sendo fiéis a Deus até a morte.

 


 


SANTOS ZACARIAS E ISABEL

 

Foram os pais de João Batista, Zacarias era sacerdote da Antiga Lei. Não tinham filhos e estavam em uma idade onde não podiam esperar ter, quando um anjo apareceu a Zacarias, no momento em que este celebrava no templo e lhe disse:


"Não tema Zacarias porque sua prece foi escutada, e Isabel, sua mulher, dará a luz um filho, que será chamado João. Desde o seio de sua mãe será cheio do Espírito Santo e, a muitos dos filhos de Israel converterá ao Senhor seu Deus". E assim aconteceu.


Segundo um texto apócrifo, Zacarias morreu mártir. Conta que foi assassinado no templo por ordem de Herodes, porque tinha negado dizer onde estava seu filho. O Martirologio, entretanto, não menciona o martírio ao comemorar Zacarias e Isabel em 5 de novembro.

 
Santos Zacarias e Isabel

Nascimento Antes de Cristo

Local nascimento Judéia

Ordem Zacarias era sacerdote

Local vida Judéia

 

Espiritualidade Pais de João Baptista, o profeta que Deus enviara para preparar o Caminho do Messias, Jesus Cristo. Zacarias servia no Templo quando um anjo o avisou que mesmo sendo idosos, deles nasceria o precursor que prepararia o tempo em que Jesus haveria de pregar a Salvação. Isabel foi servida por Maria, que ainda tão jovem concebera do Espírito Santo o seu filho Jesus. Eram primas. Zacarias era descendente de Aarão e ambos eram irrepreensíveis diante de Deus.

 

Local morte Palestina

Morte Séc. I

 

ORAÇÃO

 

Oração Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e redimiu o seu povo. Fez aparecer uma força de salvação na casa de Davi, seu servo; conforme tinha anunciado desde outrora pela boca de seus santos profetas. É a salvação que nos livra de nossos inimigos e da mão de todos os que nos odeiam. Ele realizou a misericórdia que teve com nossos pais, recordando sua santa aliança, e o juramento que fez ao nosso pai Abraão. Para conceder-nos que, livres do medo e arrancados das mãos dos inimigos, nós o sirvamos com santidade e justiça, em sua presença, todos os nossos dias. E a você, menino, chamarão profeta do Altíssimo, porque irá à frente do Senhor, para preparar-lhes os caminhos, anunciando ao seu povo a salvação, o perdão dos pecados. Graças ao misericordioso coração do nosso Deus, o sol que nasce do alto nos visitará, para iluminar os que vivem nas trevas e na sombra da morte; para guiar nossos passos no caminho da paz. (Lucas 1,68ss) (Benedictus, cântico colocado na boca de Zacarias, pai de João Batista)

Devoção À vontade de Deus

 

Padroeiro Dos casais idosos

Outros Santos do dia São Kenan de Glastonbury (popularmente invocado nas dores de dentes), Félix (presb); Eusébio (monge); Galacião e Espístemos, Filoteu, Domnino, Teótimo, Silvano (márt); Magno, Dominador, Romão (bispos); Leto (presb e conf.).
 
 




 
COMENTÁRIOS
 
 
 
 
Prezado Alberto,
Na noite chuvosa, leio estas palavras de paz e fico-lhe grato por motivar-me a reflexão. Quando dedicamos nosso pensamento à doçura do casal - Zacarias e Izabel - e principalmente, quando abrimos nosso coração para o amor que estes Santos souberam dedicar, a todos os irmãos, indistintamente, percebemos a importância do Segundo Mandamento - amar ao próximo como a ti mesmo - na construção de um mundo melhor. Todos os demais ditames da Sagrada Escritura torna-se-iam menores se a humanidade aprendesse a exercer a tolerância e a caridade. Os pais de João Batista nos ensinaram a dedicar a nossas crianças o carinho e a proteção que perpetuam a justiça e a fraternidade. Esses Santos, que não recebem comemorações especiais, merecem no entanto nossa lembrança, todos os dias, para manter sempre viva a chama da solidariedade entre as pessoas e os povos.


Luiz Lemme.

************************






 

Um comentário:

  1. Prezado Alberto,
    Na noite chuvosa, leio estas palavras de paz e fico-lhe grato por motivar-me a reflexão. Quando dedicamos nosso pensamento à doçura do casal - Zacarias e Izabel - e principalmente, quando abrimos nosso coração para o amor que estes Santos souberam dedicar, a todos os irmãos, indistintamente, percebemos a importância do Segundo Mandamento - amar ao próximo como a ti mesmo - na construção de um mundo melhor. Todos os demais ditames da Sagrada Escritura torna-se-iam menores se a humanidade aprendesse a exercer a tolerância e a caridade. Os pais de João Batista nos ensinaram a dedicar a nossas crianças o carinho e a proteção que perpetuam a justiça e a fraternidade. Esses Santos, que não recebem comemorações especiais, merecem no entanto nossa lembrança, todos os dias, para manter sempre viva a chama da solidariedade entre as pessoas e os povos.

    ResponderExcluir