7 de abril de 2017

DOMINGO DE RAMOS DA PAIXÃO DO SENHOR JESUS CRISTO.

 
 

 
 
 
Estamos entrando na SEMANA MAIOR de nossa fé – A SEMANA SANTA – Tempo em que celebramos os maiores mistérios de nossa fé – Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor. Deus se faz homem para resgatar a humanidade da morte eterna. Deus em sua misericórdia infinita tomou a iniciativa de resgatar a humanidade da forma mais delicada e gentil, sem ferir a liberdade humana que disse um NÃO a Deus pelo pecado, mas preferiu salvar os homens a partir da própria humanidade, assim enviou seu Filho que se “esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e tornando-se igual aos homens”, para nos libertar da morte eterna. “Por isso Deus o exaltou acima de tudo e lhe deu o Nome que está acima de todo nome. Assim, ao nome de Jesus, todo joelho se dobre no céu, na terra e abaixo da terra, e toda língua proclame: 'Jesus Cristo é o Senhor', para a glória de Deus Pai”. Meus irmãos e irmãs, dobremos o nosso joelho e proclamemos que Jesus é o Senhor, hoje, agora, por que senão, nem que for no inferno, teremos que dobrar nosso joelho e reconhecer o Senhorio de Jesus.
 
Meditando na passagem, de Jesus indo para Jerusalém, que celebramos na procissão de Ramos. Observamos que aqueles que aclamam Jesus como Rei e gritam, “hosana ao Filho de Davi”, é o povo simples da Galileia que acompanharam Jesus em sua trajetória de pregação e milagres e perceberam que ele é aquele que esperavam para libertar Israel. Entram na cidade aclamando, ao que o povo da cidade diz:'Quem é este homem?' e as multidões respondiam: 'Este é o profeta Jesus, de Nazaré da Galileia’. Dá para perceber que em Jerusalém o povo não conhecia Jesus e é este povo que clama a morte de Jesus diante de Pilatos. Mas o que vemos é que quem passou por alguma experiência com o Senhor sabe quem Ele é.
 
Irmãos e irmãs se não tivermos uma experiência pessoal com Jesus não iremos aderir à fé, e poder proclamar diante do mundo, nas situações negativas, nas maldades do mundo, que Jesus é o Salvador, o único que pode resgatar a humanidade do caos causado pelo pecado. Que bom se proclamássemos em todas as situações negativas que nos cercam: 'Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana no mais alto dos céus!'. É nosso testemunho de Cristão, daqueles que foram resgatados do pecado e da morte eterna pelo Batismo, e que receberam a graça de serem templos do Espírito Santo e podem participar tranquilamente da vida nova em Cristo.
 
Nas celebrações desta semana possamos estar de coração aberto a receber as graças de Deus, que são derramadas abundantemente, neste tempo em que celebramos os mistérios mais profundos de nossa fé. Que possamos viver as dores de Cristo, meditar, sentir, comungar com o Senhor em suas dores, para que na celebração da Vigília Pascal nós possamos experimentar a força do Ressuscitado transformando nossa vida e sentirmos a alegria de uma vida nova.
 
Esta semana é período de silêncio, meditação. Esforcemo-nos em não nos distrair com as coisas do mundo – comidas, festas, filmes, novelas, passeios, ocupações – não! Que tenhamos a atitude de recolhimento, mais oração pessoal, visita ao Santíssimo, exame de consciência, uma boa confissão, propósito de mudança, abandonar os pecados graves e também os pecadinhos diários. Enfim que possamos viver intensamente esta semana de graça e de grande oportunidade de conversão e comunhão com o Senhor de nossas vidas.
Santa Semana Santa a você.
 
 
 
Texto integralmente de Antonio ComDeus
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário