20 de janeiro de 2017

EM 20 DE JANEIRO FESTEJAMOS SÃO SEBASTIÃO, CONSIDERADO O SANTO PADROEIRO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO.


 


 

 
São Sebastião é considerado o santo padroeiro da cidade do Rio de Janeiro, e seu dia é comemorado em 20 de janeiro. Nascido em Narbonne, se tornou cidadão de Milão e foi um mártir e santo cristão.
 
 
 

Segundo a história, foi um soldado do exército romano durante o ano de 283 d.C, e se alistou com a intenção de afirmar o coração dos cristãos que haviam sido enfraquecidos por causa das torturas. Foi designado como capitão da guarda pessoal do imperador Diocleciano, que o queria sempre por perto.

Ele possuía um comportamento calmo com os prisioneiros cristãos, o que levou o imperador a julgá-lo como traidor e decretar a sua morte com as flechas. Embora tenha sido dado como morto, seu corpo foi encontrado ainda com vida pela Santa Irene, que o socorreu.
 



Sebastião então se apresentou novamente ao imperador, que ordenou que ele fosse espancado até a morte. Seu corpo foi então jogado no esgoto público, porém Santa Luciana o resgatou e o sepultou nas catacumbas.

Por ser padroeiro da cidade carioca, o dia de São Sebastião do Rio de Janeiro se tornou feriado na cidade.
 
 
 
A cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, fundada em 1565 entre os Morros Cara de Cão e Pão de Açúcar, capital do Brasil por 196 anos, é conhecida por seus encantos naturais e seu espírito libertário. Uma cidade fundada na paisagem que encarna como poucas o sonho da metrópole tropical.
 
 
 
Rio de Janeiro, frequentemente referida simplesmente como Rio é um município brasileiro, capital do estado homônimo, situado no Sudeste do país. Maior destino turístico internacional no Brasil, da América Latina e de todo o Hemisfério Sul, a capital fluminense é a cidade brasileira mais conhecida no exterior, funcionando como um "espelho", ou "retrato" nacional, seja positiva ou negativamente. É a segunda maior metrópole do Brasil (depois de São Paulo), a sexta maior da América e a trigésima quinta do mundo. Tem o epíteto de Cidade Maravilhosa e aquele que nela nasce é chamado de carioca. Parte da cidade foi designada Patrimônio Cultural da Humanidade, com o nome "Rio de Janeiro: Paisagem Carioca entre a Montanha e o Mar", classificada pela UNESCO em 1 de julho de 2012.
É um dos principais centros econômicos, culturais e financeiros do país, sendo internacionalmente conhecida por diversos ícones culturais e paisagísticos, como o Pão de Açúcar, o morro do Corcovado com a estátua do Cristo Redentor, as praias dos bairros de Copacabana, Ipanema e Barra da Tijuca (entre outros), o Estádio do Maracanã, o Estádio Nilton Santos, o bairro boêmio da Lapa e seus arcos, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, as florestas da Tijuca e da Pedra Branca, a Quinta da Boa Vista, a Biblioteca Nacional, a ilha de Paquetá, o réveillon de Copacabana, o carnaval carioca, a Bossa Nova e o samba.
Representa o segundo maior PIB do país (e o 30º maior do mundo), estimado em cerca de 140 bilhões de reais (IBGE/2007), e é sede das duas maiores empresas brasileiras - a Petrobras e a Vale, e das principais companhias de petróleo e telefonia do Brasil, além do maior conglomerado de empresas de mídia e comunicações da América Latina, as Organizações Globo. Contemplado por grande número de universidades e institutos, é o segundo maior polo de pesquisa e desenvolvimento do Brasil, responsável por 19% da produção científica nacional, segundo dados de 2005. Destaque para a Universidade Federal do Rio de Janeiro que publicou 5 952 artigos entre 1998 e 2002. Rio de Janeiro é considerada uma cidade global beta - pelo inventário de 2008 da Universidade de Loughborough (GaWC).
Foi, sucessivamente, capital do Estado do Brasil (1621-1815), uma colônia do Império Português, desde 1763 até 1815, depois do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves (1815-1822), do Império do Brasil (1822-1889) e da República dos Estados Unidos do Brasil (1889-1968) até 1960, quando a sede do governo foi transferida para Brasília.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
FONTE:
 
 
 
 
 

Um comentário:

  1. Esta postagem é de grande utilidade para o conhecimento histórico e sociológico da nossa Cidade Maravilhosa. Grato Alberto, pela pesquisa cuidadosa e pela divulgação irrepreensível. Saudações!

    ResponderExcluir