12 de maio de 2015

HOMENAGEM DO ALBERTO ARAÚJO À NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - PORTUGAL.


OU NO LINK DO YOU TUBE






CLICAR NO LINK DO SITE DO SANTUÁRIO DE FÁTIMA DE PORTUGAL


CAPELINHA DAS APARIÇÕES DE
NOSSA SENHORA DE FÁTIMA EM PORTUGAL
Transmissão direta 24 horas por dia.





OREMOS! SALVE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA!

SALVE MARIA!

Você está na Capelinha das Aparições de Nossa Senhora de Fátima!
É direto de Fátima, Portugal, Você pode assistir à Missa e ao Terço.
(em tempo real).

Que Ela nos abençoe a todos… proteja aqueles que são vítimas da fome… os acamados com doenças graves… os que sofrem e fazem sofrer pela dependência química… os sobreviventes atingidos pelos fenômenos da natureza… Oh! Mãezinha do Céu… tenha misericórdia de todos, especialmente dos que sãos vítimas da violência das guerras políticas e do crime organizado, que hoje atinge vários países pelo mundo afora.

Façamos nossas orações como os peregrinos que levam o coração contrito de esperança pedindo que Nossa Senhora de Fátima nos ouça para que nossas preces sejam atendidas. 

AMÉM!



CELEBRAÇÕES NA CAPELINHA DAS APARIÇÕES:

HORÁRIO DAS CELEBRAÇÕES – VERÃO
(Da Páscoa até ao final de Outubro)

08:00 – MISSA, em Italiano. De segunda a sábado.

10:00 – ROSÁRIO. Aos sábados e domingos e dias santos.

12:00 – ROSÁRIO. De segunda a sexta-feira.

12:30 – MISSA. De segunda a sábado.

14:00 – HORA DE REPARAÇÃO AO IMACULADO CORAÇÃO  DE  MARIA.

15:30 – MISSA, em Inglês. De segunda a sexta-feira.

16:00 – ROSÁRIO. Aos domingos.

16:30 – Missa. Aos domingos.

17:00 – SAUDAÇÃO a Nossa Senhora. Aos sábados.

18:30 – ROSÁRIO. De 2ª a 6ª feira, transmitido pela Rádio Renascença, Rádio SIM,  TV e Rádio Canção Nova e Telepace. Aos sábados e domingos, transmitido pela Rádio SIM, também do grupo Renascença. Frequências da RR e da Radio SIM: http://www.rr.pt/grupoRR/frequencias_grupo.aspx   
Frequência da Rádio Canção Nova: 103,7 FM.

21:30 – ROSÁRIO. Seguido de PROCISSÃO DE VELAS, no Recinto. À 5ª feira, procissão do Santíssimo.






“Apareceu no céu um grande sinal:
uma mulher vestida com o sol,
tendo a lua debaixo dos pés
e na cabeça uma coroa de doze estrelas.
” Apocalipse 12, 1


Minha avó Vicência Maria, mãe de minha mãe Maria Vicença acabara de nascer. A primeira Guerra Mundial estava em curso desde 1914. Na Rússia acontecia a revolução que levaria os bolcheviques ao poder e daria início ao regime socialista. No Brasil, os anarquistas comandavam uma grande greve operária.

O ano de 1917 foi marcado por revoluções e disputas em todo o mundo. Em Portugal havia sido proclamada uma república revolucionária em 1910. Desde então a religião passou a ser tratada como um problema. Ordens religiosas foram expulsas e suas propriedades confiscadas. “Pelo menos 17 mil Padres, monges e freiras foram assassinados isoladamente e em grupos.” (Swann) E foi em Portugal, também em 1917, que aconteceu o maior fenômeno religioso do século XX.


As crianças Lúcia, Jacinta e Francisco residiam em Aljustrel, povoado da freguesia de Fátima, a 180 Km de Lisboa. Ainda no ano de 1916 eles tiveram os primeiros contatos com o sobrenatural ao serem visitados três vezes por um jovem que dizia ser “o Anjo da Paz”. O Anjo ensinou-lhes a seguinte oração, pedindo para que orassem consigo: “Meu Deus! Eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão para os que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam”. Nos três encontros desenvolvem-se colóquios nos quais o Anjo pede-lhes para orar e oferecer sacrifícios em reparação dos pecados que ofendem a Deus.

No dia 13 de maio do ano de 1917 Lúcia de Jesus, 10; Francisco Marto, 9 e Jacinta Marto, 7 estão brincando enquanto cuidam das ovelhas na propriedade do pai de Lúcia, que se chamava Cova da Iria. Por volta do meio-dia eles veem, após relâmpagos, “uma jovem de sublime beleza” encima de uma azinheira (árvore comum em Portugal). Desenvolve-se um diálogo no qual a Senhora se identifica apenas como sendo do céu e lhes pede para retornar àquele local no dia 13 de cada mês durante seis meses seguidos, ou seja, de maio a outubro daquele ano.



Lúcia, Francisco e Jacinta
Trecho do diálogo:

Nossa Senhora: “Quereis oferecer-vos a Deus para suportar todos os sofrimentos que Ele quiser enviar-vos, em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido e de súplica pela conversão dos pecadores?”

Lúcia: “Sim, queremos.”

Nossa Senhora: “Ides, pois, ter muito que sofrer, mas a graça de Deus será o vosso conforto.”

A partir de então as crianças começam a fazer penitências e a rezar o terço com frequência. Jacinta rompe a discrição e conta o que se passara. A notícia se espalha e as crianças viram motivos de zombaria por parte de uns, curiosidade por parte de outros. Os dias 13 subsequentes iriam aglomerar cada vez mais pessoas na Cova da Iria, crentes e incrédulos, em especial quando se começam os relatos de curas milagrosas de pessoas que estiveram no local da aparição.

As autoridades temiam que um novo efervescer da religião ameaçasse o poder estabelecido, por isso tentaram conter a situação o quanto puderam. As crianças foram raptadas no dia 13 de agosto pelo administrador de Ourém, que pretendia que as crianças desmentissem a história ou que lhe contassem “o segredo”. Não podendo as crianças comparecer ao local das aparições, Nossa Senhora então lhes apareceu no dia 15.

Com cada vez mais pessoas no local em cada dia 13, as autoridades foram cedendo aos poucos. Em outubro acontece a última aparição, conforme anunciado por Nossa Senhora, e o grande sinal prometido que credenciaria o testemunho das crianças. Ao final do encontro a Virgem aponta para o céu e Lúcia pede que a multidão também olhe. Todos veem o sol rodopiar e se balançar, aumentar de tamanho e se aproximar. Antes estava chovendo e as pessoas estavam molhadas e portavam guarda-chuvas. Após o sinal, o tempo está completamente estio e as pessoas com suas roupas secas. Ao observarem o sol durante o fenômeno não sentiam arder a vista. Esse acontecimento foi artigo jornalístico na segunda-feira seguinte publicado no jornal “O Século”.

Momento em que a multidão observa "o milagre do sol"
Francisco falece no dia 4 de abril de 1919 com 10 anos de idade e Jacinta no dia 20 de fevereiro de 1920 com 9. Lúcia entrou para o convento e viveu até o dia 13 de fevereiro de 2005, morreu com 97 anos de idade.

No centro da mensagem de Fátima havia o pedido de Nossa Senhora para que se consagrasse a Rússia ao seu imaculado coração, se não (a Rússia) iria “espalhar os seus erros pelo mundo”. Esta profecia passou a ser compreendia posteriormente como sendo a ideologia comunista que estava nascendo naquele ano da aparição na antiga Rússia e que se propagaria pelo mundo por meio de Lénin, Stálin, Mao Tsé-tung, Kim Jong-um, Fidel Castro e Che Guevara, entre outros. Nossa Senhora também advertia para as chances de ocorrência de uma nova guerra se as pessoas não mudassem de vida. De fato, a guerra aconteceu bem maior como anunciada. E o comunismo, aparentemente extinto com a queda da União Soviética e do muro de Berlim, tomou novamente proporções continentais na América Latina, sob uma roupagem democrática.

Discurso de Fidel Castro,  que foi líder comunista de Cuba

Lúcia confiou à Santa Sé os escritos com o “Segredo” o qual só deveria ser divulgado a partir de 1960. Na verdade, o segredo consta de três partes. Somente a terceira parte não foi divulgada na época. A primeira parte é o relato que Lúcia faz da visão que eles tiveram do inferno; a segunda é uma advertência sobre o castigo que está por vir se as pessoas não o evitarem; a terceira parte só foi divulgada pelo Papa João Paulo II no ano 2000 com comentário do cardeal Joseph Ratzinger, que se tornaria o Papa Bento XVI. A seguir, o texto escrito pela irmã Lúcia com a ortografia da época:





A terceira parte do segredo revelado a 13 de Julho de 1917 na Cova da Iria-Fátima.

Escrevo em acto de obediência a Vós Deus meu, que mo mandais por meio de sua Ex.cia Rev.ma o Senhor Bispo de Leiria e da Vossa e minha Santíssima Mãe.


Depois das duas partes que já expus, vimos ao lado esquerdo de Nossa Senhora um pouco mais alto um Anjo com uma espada de fogo em a mão esquerda; ao cintilar, despedia chamas que parecia iam incendiar o mundo; mas apagavam-se com o contacto do brilho que da mão direita expedia Nossa Senhora ao seu encontro: O Anjo apontando com a mão direita para a terra, com voz forte disse: Penitência, Penitência, Penitência! E vimos n'uma luz imensa que é Deus: “algo semelhante a como se vêem as pessoas n'um espelho quando lhe passam por diante” um Bispo vestido de Branco “tivemos o pressentimento de que era o Santo Padre”.

Vários outros Bispos, Sacerdotes, religiosos e religiosas subir uma escabrosa montanha, no cimo da qual estava uma grande Cruz de troncos toscos como se fora de sobreiro com a casca; o Santo Padre, antes de chegar aí, atravessou uma grande cidade meia em ruínas, e meio trémulo com andar vacilante, acabrunhado de dor e pena, ia orando pelas almas dos cadáveres que encontrava pelo caminho; chegado ao cimo do monte, prostrado de joelhos aos pés da grande Cruz foi morto por um grupo de soldados que lhe dispararam vários tiros e setas, e assim mesmo foram morrendo uns trás outros os Bispos Sacerdotes, religiosos e religiosas e varias pessoas seculares, cavalheiros e senhoras de varias classes e posições. Sob os dois braços da Cruz estavam dois Anjos cada um com um regador de cristal em a mão, neles recolhiam o sangue dos Mártires e com ele regavam as almas que se aproximavam de Deus.

A história da aparição de Fátima tem despertado curiosidade e estudos desde sua ocorrência. Protestantes atribuem o fenômeno da aparição à manifestação diabólica por considerarem que os que morreram estão dormindo. Maria não poderia aparecer e trazer uma mensagem do céu  e também porque só Jesus é o mediador entre Deus e os homens.

Jacinta e Francisco Marto foram beatificados no dia 13 de maio do ano 2000 pelo papa João Paulo II. Em exumação do corpo de Jacinta realizada em 12 de setembro de 1935 o seu rosto estava incorrupto.

Existem teorias que contestam a veridicidade do terceiro segredo de Fátima e que também sustentam que existiu um irmã Lúcia falsa usada para comprovar o conteúdo do segredo e afirmar que a consagração da Rússia já foi realizada como deveria. As várias consagrações do mundo ao Imaculado Coração de Maria são questionadas por não conterem uma menção especial à Rússia. Ao que parece, será também esse evento um sinal de contradição.

No local das aparições foi construído um bonito santuário que recebe peregrinos de todo o mundo. Foram feitas quatro imagens de madeira  (cedro brasileiro) conforme orientação da Irmã Lúcia. Uma das imagens de Nossa Senhora do Rosário de Fátima peregrinou pelo mundo inteiro nas décadas de 1940 e 1950 e chegou a verter lágrimas em Nova Orleans, Estados Unidos.

Diante de advertências sobre a não obediência às suas palavras (consagrar a Rússia e fazer a comunhão reparadora nos primeiros sábados de nove meses seguidos) cujos perigos seriam:

"Se não, (a Rússia = comunismo) espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja; os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas".

Houveram também palavras consoladoras deixadas por Nossa Senhora:

"Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé";

"O Santo padre consagrar-me-á a Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz"

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará".








***********************************************************************************




Referências bibliográficas:

As aparições e a mensagem de Fátima conforme os manuscritos da Irmã Lúcia - Antônio Augusto Borelli Machado, 41ª edição, 1995.

As grandes aparições de Maria: relatos de vinte e duas aparições - Ingo Swann, 3ª edição, 2006.






Nenhum comentário:

Postar um comentário