30 de dezembro de 2009

HINO À TERRA



Hino à Terra


Terra!
Mãe pura,
Mãe que encerra
Junto à criatura
O criador e o incriado,
Todos no mesmo seio,
No mesmo ventre sagrado,
De onde nos vem, de onde nos veio
O eterno instinto de amar a vida;
Mãe que, gerando, cria nas entranhas.
Sua prole imensa que erra difundida
Nos rios e vulcões, nos vales e montanhas;
Mães que nos dá o abrigo e o pão de cada dia;
Tálamo das flores, berço das sementes;
Mãe fecunda, prolífera e sadia,
Que és a um só tempo para os teus entes
Lar, alimento, luz, repouso;
Mãe dos homens e dos brutos,
Perdoa a mão com que ouso
Roubar-te os teus frutos,
Violar-te o colo:
Ver que encerra
O solo,
Terra!


DA COSTA E SILVA- POETA PIAUIENSE

Nenhum comentário:

Postar um comentário