12 de agosto de 2008

ESPAÇOS






ESPAÇOS


Sinto-me
Um pássaro sem asa
Quando abro o armário
E não encontro o espaço
(do sorriso sorridente)

Vou pelas ruas
No dia seguinte
E minhas roupas
Estão nuas

Não tenho documentos
E diante da porta do armário
Eu não encontro o espaço
(do amor verdadeiro)
Da gravidade
Da verdade compartilhada
Do véu da juventude.

ALBERT ARAÚJO
07-08-08
SITE: www.albertaraujo.recantodasletras.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário