23 de outubro de 2013

O POETA - II - POESIA DO TROVADOR E POETA JOSÉ PAIS DE MOURA SIMÕES. CONFIRA.


 
 
  
O POETA -  II 

I


Poeta, Fernando Pessoa.

Sim! Será... Eterno autor

Seu verso que sempre ecoa:

“Poeta é um fingidor”

II

Quando ela passa, disfarço

Também finjo, sem pudor

E, quando a sós a enlaço

Mas, fingindo não sentir dor...


III 

Namoro, muita meiguice

A poetar, sou... doutor

Dolorido, já lhe disse:

Nada sinto meu amor!

IV

Bom poeta inspirado

De parceria, o Senhor

Se, doente, disfarçado

Na hora, sentindo dor.

V

Poetizo, e bom ator

Mas, tão descaradamente

Não com ordem do Senhor

Minto, somente, pró meu amor.

VI
Sou poeta, muito humor

Poetizo com paixão

Em momentos, fingidor

A minha alma, já não!




******************
 
José Pais de Moura Simões
Niterói – RJ – Brasil - Outubro/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário