30 de janeiro de 2013

SANTA MARIA CHORA - POESIA DA FILÓLOGA DIONILCE FARIA


 
Santa Maria - RS 



Santa Maria é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Com 262.368 habitantes, segundo o censo IBGE/2011, é considerada uma cidade média e de grande influência na região central do estado. É a 5ª cidade mais populosa do Rio Grande do Sul e, isoladamente, a maior de sua região que possui quase 1 milhão de habitantes.
 
Santa Maria é considerada cidade universitária, graças a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), criada por José Mariano da Rocha Filho.
 



A cidade foi criada a partir de acampamentos de uma comissão demarcadora de limites entre terras de domínio espanhol e português que passavam pela região, e montaram acampamento onde atualmente está situada a Praça Saldanha Marinho, em 1797.
Durante a Revolução Farroupilha chegaram os primeiros imigrantes alemães, provenientes de São Leopoldo, buscando se afastar dos combates.

 
A cidade conserva prédios históricos de valor como a Catedral de Nossa Senhora da Conceição, o Theatro Treze de Maio, a Catedral do Mediador da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, o Clube Caixeiral de Santa Maria, o Banco Nacional do Comércio, a Sociedade União dos Caixeiros Viajantes e a Vila Belga.
 
Santa Maria sedia uma das maiores universidades públicas do Brasil, a Universidade Federal de Santa Maria. A UFSM conta atualmente com quase 27 mil alunos em seus cursos de graduação e pós-graduação.
Por abrigar uma grande quantidade de instituições de ensino a cidade é conhecida como Cidade Cultura.
Santa Maria também é denominado o município Coração do Rio Grande (devido a sua localização Geográfica). O centro geográfico do Rio Grande do Sul fica na Unidade Residencial Arenal, no bairro Passo do Verde, a 18,62 km em linha reta do marco zero da cidade, no bairro Centro.
 
No dia 27 de janeiro de 2013, uma grande tragédia abalou a cidade de Santa Maria. Um incêndio na boate Kiss matou mais de 230 pessoas e deixou mais de 130 feridos. Na boate acontecia uma festa de universitários e o incêndio começou devido a um show pirotécnico. Faíscas teriam atingido o teto da boate, que possuía material de isolamento acústico, que é altamente combustível.

A maioria das vítimas morreram por asfixia ou pisoteamento, devido ao grande número de pessoas dentro da boate na hora da tragédia. Testemunhas dizem que alguns seguranças da boate haviam impedido a saída de pessoas por não terem pagado a comanda. Essa tragédia está sendo considerada a segunda maior tragédia do Brasil.
 
Em 2013 a Prefeitura assinou um convênio com a Caixa Econômica Federal para a obra de implantação de um Trem Turístico.

 
 
 
 

Saiba sobre a autora da poesia - Santa Maria Chora - Dionilce Faria


 
Dionilce Silva de Faria, natural do Estado do Rio de Janeiro, Tecnóloga Educacional, cultora da língua, da gramática e da filologia portuguesa, jornalista, pesquisadora e revisora de textos. Homenageada diversas vezes pela sua contribuição à cultura da Língua Portuguesa, com esforço inteligente para esclarecer dúvidas, transmitir conhecimentos sobre as mudanças em nosso idioma, com intensa publicação literária e, em especial, pela sua postura exemplar.
      Exerceu o magistério, mediante concurso público, em Brasília e no Estado do Rio de Janeiro, lecionando Didática da Linguagem, Filosofia e Matemática. Manteve cursos preparatórios para concursos e vestibulares, ensinando Português e Matemática. É autora dos livros: Língua Portuguesa e 160 Dicas Gramaticais de Dionilce. Em 2009, fez o lançamento da  Gramática É Fácil Aprender Português com a nova ortografia, já na segunda edição. Atualmente, lança o livro Vocabulário de Palavras Hifenizadas e Pluralizadas com prefácio da ilustre professora Alda Corrêa e do literato Álvaro Lontra.
      Dionilce é escritora, poetisa, filóloga, declamadora e autora dos livros poéticos: O Amor Faz Milagres, O Minuto do Ver, Colhendo Morangos, O Fluir das Trovas e Aplausos. Participante de inúmeras antologias poéticas.
     Premiada com autora e como intérprete, tendo seus trabalhos publicados em revistas, jornais e sites. Entrevistada em vários canais de TV.

Membro do Cenáculo Fluminense de História e Letras. 
Membro da Academia Pan-Americana de Letras e Artes,           
Membro da União Brasileira de Trovadores e da Associação dos Jornalistas e Escritoras do Brasil onde ocupa o cargo de oradora oficial.
      Pertencente ao Grupo Mônaco de Cultura e à Associação   Niteroiense de Escritores. Patrona da Biblioteca da AMARFA.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário