20 de outubro de 2016

SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA - O REFORMADOR FRANCISCANO - HOMENAGEM DO ALBERTO ARAÚJO & AMIGOS PELO SEU DIA EM 20 DE OUTUBRO DE 2016.

 
SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA
O REFORMADOR FRANCISCANO
 
 
 
 
 
CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO VÍDEO
COM O PADRE PAULO RICARDO.
 

 
 
Homilia Diária.356:
Memória de São Pedro de Alcântara,
Padroeiro do Brasil.
 
 
 
 
Neste dia 20 de outubro, celebramos a memória de São Pedro de Alcântara, Padroeiro do Brasil. Sim, isso mesmo! Ainda que não se devessem espantar com a notícia, muitos católicos brasileiros não sabem que contam com o patrocínio especial deste grande santo, juntamente com o de Nossa Senhora Aparecida. E um dos fatores que levaram os brasileiros a esse esquecimento é de natureza política.
 
Pois, com o advento da República, houve quem quisesse colocar de lado até o olvido qualquer memória da monarquia, visto que foi a pedido de Dom Pedro I, Imperador do Brasil, que o Papa Leão XII confirmou, em 31 de maio de 1826, a escolha de São Pedro de Alcântara como padroeiro da nossa nação. Sendo assim, quem foi este santo de quem deveríamos ser verdadeiramente devotos?
 
Contemporâneo de Santa Teresa d'Ávila, da qual foi diretor espiritual e amigo, São Pedro de Alcântara nasceu em 1499, na Espanha, e já aos 16 anos, quando entrou no convento franciscano, demonstrava profunda santidade.
 
Convém notar, no entanto, que uma das suas grandes lutas foi contra o demônio do sono, que muito o atormentava durante a oração; porém, venceu-o Frei Pedro por uma luta heroica, de grandes jejuns e mortificações, e sem conceder ao sono mais que uma hora e meia de seu tempo.
 
Furioso e derrotado, o demônio procurou outros meios para atormentá-lo, como os ruídos e barulhos no tão pouco tempo dedicado ao repouso. Homem de profunda oração e união com Cristo, sua vida mística ficou muitas vezes patente diante das pessoas, não por vontade sua, mas por vontade do próprio Deus, que o arrebatava às vezes em plena rua.
 
A notabilidade de Frei Pedro, contudo, não se limitou à Espanha, chegou ao reino de Portugal; o santo frade se tornou confessor de D. João III e transformou a corte portuguesa em exemplo de virtude, de tal forma que foram muitos os nobres que abandonaram tudo para viver na pobreza e na castidade.
 
Compreendemos, assim, a devoção da corte de Portugal a São Pedro de Alcântara, e por que o nosso primeiro Imperador quis desde o início que o Brasil fosse colocado sob a proteção deste grande santo.
 
Neste seu dia, portanto, peçamos a sua intercessão diante de Deus sobretudo pelos nossos governantes, para que sejam tocados pelo desejo do céu e governem em justiça e santidade o nosso país.
 
 
 
 
 
São Pedro de Alcântara foi confirmado Padroeiro do Brasil, por solicitação de D. Pedro I, pelo Papa Leão XII, em 31 de maio de 1826.
A oração ao nosso padroeiro, que constava dos Missais até a década de 1940, é a seguinte:
 
Ó grande amante da Cruz e servo fiel do divino Crucificado, São Pedro de Alcântara; à vossa poderosa proteção foi confiada a nossa querida Pátria brasileira com todos os seus habitantes.
 
Como varão de admirável penitência e altíssima contemplação, alcançai aos vossos devotos estes dons tão necessários à salvação.
Livrai o Brasil dos flagelos da peste, fome e guerra e de todo mal. Restituí à Terra de Santa Cruz a união da fé e o verdadeiro fervor nas práticas da religião.
 
De modo particular, vos recomendamos, excelso Padroeiro do Brasil, aqueles que nos foram dados por guias e mestres: os padres e religiosos.
Implorai numerosas e boas vocações para o nosso país.
Inspirai aos pais de família uma santa reverência a fim de educarem os filhos no temor de Deus não se negando a dar ao altar o filho que Nosso Senhor escolher para seu sagrado ministério.
Assisti, ó grande reformador da vida religiosa, aos sacerdotes e missionários nos múltiplos perigos de que esta vida está repleta.
Consegui-lhes a graça da perseverança na sublime vocação e na árdua tarefa que por vontade divina assumiram.
Lá dos céus onde triunfais, abençoai aos milhares de vossos protegidos e fazei-nos um dia cantar convosco a glória de Deus na bem-aventurança eterna. Assim seja.
É forçoso querido Padroeiro, que adicionemos mais uma súplica a esta bela oração: Livrai o Brasil dos flagelos do comunismo e do abortismo.
O que vai abaixo é a tradução do blog da vida de São Pedro de Alcântara escrita por Pe. Alban Butler, um dos grandes hagiólogos de todos os tempos, de quem o blog já traduziu a vida de São José.
 
Butler escreveu a vida dos santos em doze volumes que foram publicados entre 1779-1780, obra que é considerada uma reprodução resumida, mas fiel, da famosa Acta Sanctorum.
 
A Oratio da Missa Tridentina de 19 de outubro, dedicada a este santo reza:
Ó Deus, que fizestes brilhar S. Pedro, vosso Confessor, com os Dons de uma admirável penitência e de uma contemplação sublime, permiti, Vos pedimos, que, auxiliados com os seus méritos, e mortificando a nossa carne, obtenhamos mais facilmente os bens celestiais.
 
Com a palavra, Pe. Butler.
 
 
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário